segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Sai Diogo Coelho entra Cunha

Diogo Coelho frente ao CDUL.

O jogador de Agronomia, Diogo Coelho, saiu da convocatória portuguesa para o torneio de Sevens no Dubai por troca com Sebastião da Cunha.

Diogo Coelho, que tem bastantes internacionalizações na variante de VII, vê-se afastado da competição no Dubai e, provavelmente, na África do Sul, devido a uma lesão nas costelas, consentida nos últimos treinos antes da viagem.

Para o lugar de Diogo Coelho entrou o belenenses Sebastião da Cunha.

Os convocados finais para os torneios do Dubai e Àfrica do Sul são:

  1. Diogo Miranda (CFB)
  2. Bernardo Silveira (CDUL)
  3. Hugo Valente (CFB)
  4. Francisco Serra (AAC)
  5. Manuel Costa (CFB)
  6. Gonçalo Foro (CDUL)
  7. Veltioven Tavares (CDUL)
  8. Francisco Pinto Magalhães (CDUL)
  9. Ricardo Dias (AAC)
  10. Frederico Oliveira (CDUL)
  11. Diogo Gama (SLB)
  12. Sebastião da Cunha (CFB)
(Fotografia da autoria de António Lamas)

A subir de forma

A selecção portuguesa jogou no passado sábado contra a selecção da Tonga no último e derradeiro jogo da Super Bock Cup. Num jogo de dificuldade acrescida (Tonga está em 15º lugar no ranking da IRB) os Lobos conseguiram mostrar uma enorme capacidade de organização e de superação dos obstáculos.

Miguel Portela realizou aos 35 anos mais uma grande exibição exibição.

Frente à Selecção da Tonga, que tinha 13 jogadores a actuar nos melhores campeonatos europeus, o resultado acabou por não exprimir o que se passou em campo. Os lobos, comandados por Pedro Cabral, efectuaram uma grande exibição na primeira parte, marcando 19 pontos contra apenas 8 da equipa do Pacífico. Desses 19 pontos, 14 foram da autoria do médio abretura do CDUL, que teve uma tarde inspirada. O único ensaio português coube a Gonçalo Uva após uma grande jogada de apoio e continuidade.

Na segunda parte o jogo pendeu para o lado da Tonga que com uma maior frescura física foi impondo o seu ritmo e chegou mesmo aos 24 pontos através de um ensaio e de 3 penalidades.

Rebelo e Cabral encheram o campo.

Sobre o jogo o grande destaque vai para a grande exibição de Emanuel Rebelo. O médio formação de 28 anos encheu o campo. A defender ou a atacar, o luso-francês foi um notável exemplo de entrega e coragem. O jogadores recebeu o prémio "Super Lobo" - melhor jogador em campo.

Destaque ainda para a dupla do CDUL: Pedro Cabral e João Júnior. Se o primeiro foi o melhor marcador do jogo (14 pontos) e deu muito a jogar aos três quartos portugueses, o segundo foi um pilar que fazia muita falta à mele. Com João Júnior as meles foram outras e a consistência dos avançados aumentou.

Portugal alinhou com:

  1. João Júnior (CDUL) – Jorge Segurado (GDD)
  2. João Correia (GDD)
  3. Juan Murré (Auch – França)
  4. Gonçalo Uva (GDD) (5)
  5. Eduardo Acosta (GDD)
  6. Aurélien Beco (Limoges- França) – Tiago Girão (CDUL)
  7. Salvador Palha (GDD) – Vasco Uva (GDD)
  8. Juan Severino (AEISA)
  9. Emanuel Rebelo (Dijon – França)
  10. Pedro Cabral (CDUL) (14) – Duarte Cardoso Pinto (AEISA)
  11. António Aguilar (GDD) – Pedro Silva (CFB)
  12. Diogo Mateus (CFB)
  13. Miguel Portela (GDD)
  14. David Mateus (CFB)
  15. Pedro Leal (GDD) – Gonçalo Foro (CDUL)
(Fotografias retiradas de CDULrugby)

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Sevens do Dubai

Já são conhecidos os jogadores que vão representar Portugal no primeiro torneio da IRB World Series. Numa convocatória marcada pela juventude (8 dos 12 jogadores têm menos de 24 anos) a principal novidade vai para a estreia do médio formação do CDUL.

Os convocados para o torneio de Sevens do Dubai:

  • CDUL – Gonçalo Foro, Frederico Oliveira, Francisco Pinto Magalhães, Bernardo Silveira e Veltioven Tavares;
  • Belenenses – Manuel Costa, Diogo Miranda e Hugo Valente;
  • Académica – Ricardo Dias e Francisco Serra;
  • Benfica – Diogo Gama;
  • Agronomia - Diogo Coelho.
O treinador de Portugal é Pedro Netto.

(in Portugal Sevens – Manuel Cabral)

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Convocados para Portugal x Tonga

Já saiu a convocatória para o terceiro e último jogo da “Super Bock Cup”.

Numa convocatória de 23 jogadores, registo para o regresso de Nuno Taful e António Aguilar. Do jogo contra a Argentina, saíram Thomaz da Costa e David dos Reis que não jogou contra aos Jaguares por se encontrar lesionado.

João Correia que saiu lesionado no último jogo, recuperou bem e está disponível para jogar e capitanear a selecção portuguesa.

Pilares:

  • Jorge Segurado (GDD)
  • João Júnior (CDUL)
  • Juan Murré (AUCH – França)

Talonadores:

  • João Correia (GDD)
  • Nuno Taful (GDD)

2ª Linha:

  • Gonçalo Uva (GDD)
  • Eduardo Acosta (GDD)
  • Juan Severino (AEISA)

3ª Linha

  • Vasco Uva (GDD)
  • Salvador Palha (GDD)
  • Tiago Girão (CDUL)
  • Aurelien Beco (Limoges – França)

Médio Formação:

  • Pedro Leal (GDD)
  • Emmanuel Rebelo (Dijon – França)

Médio Abertura:

  • Pedro Cabral (CDUL)
  • Duarte Cardoso Pinto (AEISA)

Centros:

  • Diogo Mateus (CFB)
  • Miguel Portela (GDD)
  • Pedro Silva (CFB)

Pontas:

  • Gonçalo Foro (CDUL)
  • David Mateus (CFB)

Defesas:

  • Francisco Serra (AAC)
  • António Aguilar (GDD)
(fotografia retirada de fotorugby)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Final da 1ª volta do Campeonato Nacional

Muito se tem falado sobre a diferença de jogo entre um Belenenses, Direito, Agronomia ou CDUL contra um Técnico, Benfica, Académica ou CDUP. Esse desnível deve-se puramente à falta de profissionalismo e experiência das equipas inferiores.

Na tabela dos candidatos vemos o Belenenses, Direito e Agronomia separados apenas por um ponto. O Belenenses, com dois jogos em casa, é o primeiro classificado da tabela, tal como na classificação geral, com a diferença de que o saldo de pontos é negativo. Contudo foi o clube que marcou mais pontos e ensaios de entre os 4.

Em segundo lugar aparece o Direito empatado com a Agronomia. Curiosamente a Agronomia nos jogos contra equipas candidatas apenas marcou 1 ensaio (contra o CDUL) conquistando o resto dos pontos através de penalidade. O Direito, por seu lado, só não conquistou pontos (sem contar com o pontos bónus frente ao CDUL) em casa - ganhou fora ao Belenenses e empatou na Tapada.

Em último surge o CDUL. Os últimos 3 anos do campeonato nacional foram de Agronomia (2007), Belenenses (2008) e Direito (2009), este (devia) ser o ano do CDUL. Os regressos de Pedro Cabral (melhor marcador em Espanha) e Tiago Girão, para além de Murray (ex-técnico), Veltioven (ex-Belenenses) e Fragateiro (ex-CDUP) deviam ser mais que razões para o clube universitário conseguir fazer frente aos últimos campeões. A verdade é que em 3 jogos só ganhou em Monsanto contra uma equipa do Direito inferiorizada. Pouco para uma equipa que tarda em ganhar os jogos frente aos candidatos.

Se o campeonato tem maior adesão do público nos jogos entre os 4 candidatos, pois é nestes que os jogadores dão realmente o seu máximo, a verdade é que o que se apresenta em melhor forma é o Belenenses. Como tal o clube de Belém é o grande candidato ao título.

Numa tabela realizada de propósito para esta situação reparamos num distanciamento de uma Académica e de um Benfica relativamente ao Técnico e ao CDUP, este último ainda não teve jogos em casa frente às equipas menos fortes do campeonato nacional.

O Benfica, com 2 jogos fora de casa (Coimbra e Olaias), conta vitórias em todos os embates, enquanto a Académica, varia entre grandes resultados, como a deslocação ao campo do Técnico onde marcou 51 pontos, e dois péssimos jogos em casa frente ao Benfica e CDUP (contra os nortenhos uma vitória por 5 pontos é pouco). Estes dois clubes serão aqueles que mais dificuldades causarão aos 4 da frente.

Após 3 jogos fora, o CDUP prepara-se para receber todas as equipas em casa, enquanto o Técnico inverte a situação e irá, assim, deslocar-se a Coimbra, Sobreda e Porto. A questão da descida de Divisão será discutida por estes dois clubes, passará por estes dois clubes.

Participe e escolha as equipas mais prováveis a serem campeãs e a descer de divisão na sondagem lateral!

Défice de jogadores para 1ª linha?

Foi abordado no jornal “a bola” uma das questões mais cruciais do rugby nacional: A falta de pilares.

Numa entrevista de Joaquim Ferreira onde se abordou o assunto, o ex-internacional parecia prever o problema: "Temos claramente um défice neste campo (1ª linha). Há poucos jogadores. A maior parte tenta jogar noutras posições de mais destaque. O público assim “obriga”."

No jogo contra a Argentina foi visível a falta de consistência que a melle portuguesa tinha. Se o jogador português e capitão de equipa, João Correia, estava lesionado, porque é que não haviam suplentes no banco para essa posição? Bernardo Costa Duarte e Nuno Taful são apenas dois jogadores que já jogaram nessa posição pela selecção nacional.

Facundo Borelli, pode ser um "reforço" para a selecção nacional.

Mas a posição em questão é a do nº1 e nº2. Jorge Segurado, que esteve infeliz no último jogo, tem vindo a ganhar espaço a pilar e é um valor seguro. Juan Murré, actualmente a actuar na 2ª divisão francesa (Pro D2), não foi o pilar que esperávamos. Por outro lado, João Júnior que vem sendo dos melhores pilares a actuar em Portugal não joga a titular e tem poucas hipóteses de se mostrar.

Estes três jogadores, mais Christian Spachuck, vêm sendo habitualmente convocados por Tomaz morais para a Selecção Portuguesa. Mas as contas de Tomaz não ficam por aqui. Thomaz da Costa, convocado para a Super Bock Cup, que fez, contra a Argentina, uma das piores exibições de sempre e Hugo Valente, ainda não utilizado, são dois jogadores que vêm trabalhando às ordens do Seleccionador nacional.

O treino melles é essencial e um objectivo primário de qualquer pilar.

Fora das convocatórias temos jogadores que ainda podem contribuir para esta selecção. Gustavo Duarte e Bernardo Costa Duarte de Agronomia e Diogo Fialho e Duarte Figueiredo do CDUL, são alguns jogadores (não se conhece a disponibilidade de representar a selecção). Lá fora estão ainda jogadores luso-franceses como Vincent Coelho. Mas não é tudo, a norte temos ainda jovens valores como João Mateus de 20 anos e já com 1,84 e 114 kg.

A questão essencial prende-se com o facto se algum deles está pronto para formar frente a uma primeira linha profissional da Geórgia, Rússia ou Roménia. O que faltará aos jogadores de primeira-linha portugueses para poderem formar ao mais alto nível?

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Final da 1ª volta do Campeonato Nacional

Os resultados, a tabela classificativa e os melhores marcadores da 1ª volta

Portugueses e estrangeiros

Terminou a primeira volta do Campeonato Nacional.

Após 7 jornadas assistimos àquilo que mais se esperava: Um grupo da frente composto pelos mais fortes clubes nacionais Belenenses, CDUL, Direito e Agronomia.

Contudo não deixa de ser curioso o facto de Académica e Benfica estarem com um nível diferente do Técnico e do CDUP (que é uma sombra daquilo que foi em tempos). Apesar de terem estruturas e investimentos diferentes, o clube de Coimbra e o Benfica estão a subir de forma, com um claro destaque para a Académica que, apesar dos estrangeiros, tem aparecido com uma fornalha de bons jogadores das escolas, entre os quais Francisco Serra, dando a entender que o investimento está a ser pensado e equilibrado.

Dos 4 clubes da frente do campeonato todos vão buscar jogadores estrangeiros, excepto o Direito, que conta com, pelo menos, 9 jogadores da selecção. Belenenses, CDUL, Agronomia e Direito (Eduardo Acosta) têm no seu plantel, pelo menos, 17 jogadores não nascidos em Portugal. Se há quem veja isto como uma desvantagem para a formação e, consequentemente, para o futuro do clube e de Portugal, a verdade é que estes jogadores também conseguem trazer um nível de rugby bastante superior ao praticado no nosso país.

Jogadores como Hafu, Facundo Borelli, Jacques Le Roux, Peter Leulusso, Joe Gardener, entre outros, são mais-valias não apenas para os seus clubes como também para o Campeonato. Com estes jogadores pode-se ambicionar a resultados maiores? Naturalmente, mas não é tudo devido a eles.

Entre os 4 grandes de Portugal podemos contar jogadores portugueses que são tanto ou mais importantes que os estrangeiros:

  • Belenenses: Diogo e David Mateus, João Uva, Pedro Silva, Sebastião da Cunha, Valter Jorge, etc…
  • Direito: Gonçalo e Vasco Uva, Miguel Portela, Adérito Esteves, João Correia, Pedro Leal etc…
  • CDUL: Pedro Cabral, Gonçalo Foro, Tiago Girão, João Júnior, Duarte Figueiredo, Frederico Oliveira, etc…
  • Agronomia: Duarte Cardoso Pinto, Bernardo Costa Duarte, Diogo Coelho, Lourenço Kadosh, Gustavo Duarte, etc…

Estes jogadores acabam por dar uma continuidade e, mais importante, coração à equipa. Jogadores formados no clube e que, com muito trabalho e dedicação conseguiram chegar à Selecção e jogar contra equipas/selecções de outros países, aumentando a sua experiência e competitividade, são os que realmente conseguem dar o equilíbrio necessário para a equipa e o clube terem resultados.

Zé Nunes

domingo, 22 de novembro de 2009

CDUL reforça equipa.

O CDUL reforçou-se fortemente para o resto da temporada. Com os campeonatos do hemisfério Sul parados o clube universitário foi buscar dois jogadores oriundos da Nova Zelândia.

Os reforços Jamie Helleur e Glen Gregory jogam no campeonato principal da Nova Zelândia (Air New Zealand Cup) e representam os clubes de Auckland e Tasman, respectivamente.

Jamie Helleur já actuou nos maiores palcos do hemisfério sul.

O primeiro jogador vem reforçar as linhas atrasadas do clube universitário e já actuou no Super 14 onde inclusivamente marcou dois ensaios na última temporada. (para mais informações carregue AQUI). Já Gregory joga a avançado, mais precisamente a asa. O possante jogador de 99 kg e 1,93m, que vem reforçar a uma 3ª linha composta por Tiago Girão, Veltioven Tavares e Lourenço Machado, também pode jogar a 2ª linha.

Com estas duas contratações, o CDUL fica com um plantel mais competitivo e vê-se reforçado de dois jogadores bastante experientes e habituado a jogos de grande nível.

Portugal perde novamente.

A selecção Portuguesa não conseguiu fazer frente aos Jaguares da Argentina. Num jogo onde a selecção portuguesa entrou bastante bem alcançando um ensaio aos 4 minutos por intermédio de Eduardo Acosta, Portugal pareceu um fantasma de si próprio. Contudo, se as coisas pareciam fáceis nos primeiros minutos rapidamente se percebeu que o jogo não seria fácil e muito menos com as condições atmosféricas que se apresentaram. O forte vento e a chuva não ajudaram. E as poucas jogadas ao nível do três de trás, derivadas das condições, ajudaram ao jogo menos conseguido da selecção.

Nos avançados a história não é melhor. Salvando raras excepções como a de Salvador Palha e Juan Severino (provavelmente os melhores jogadores do encontro) os avançados portugueses não conseguiram parar a armada Argentina e isso viu-se nas “melles”. Juan Murré e Jorge Segurado não estiveram ao seu nível, assim como Vasco e Gonçalo Uva.

No que toca a jogadores Salvador Palha foi um lutador, não se percebendo o porque da sua substituição. O jogador do Direito vinha fazendo uma exibição de grande nível onde, inclusivamente, ia ganhando muitas bolas no chão. Outro jogador que esteve bem foi Juan Severino que proporcionou uma das melhores jogadas no encontro. Perto do final do encontro o nº8 português conseguiu ganhar muitos metros através de uma rotação sobre o adversário.

XV inicial:

  1. Jorge Segurado
  2. João Correia
  3. Juan Murré
  4. Gonçalo Uva
  5. Eduardo Acosta (5)
  6. Salvador Palha
  7. Vasco Uva
  8. Juan Severino
  9. Pedro Leal (2+5)
  10. Duarte Cardoso Pinto
  11. Gonçalo Foro
  12. Diogo Mateus
  13. Miguel Portela
  14. David Mateus
  15. Francisco Serra
Jogaram ainda: Emanuel Rebello, Thomaz da Costa, Pedro Silva, Pedro Cabral (3), João Júnior, Tiago Girão e Aurélien Béco.

Num jogo de treino, Tomaz Morais, aproveitou para fazer várias estreias: Francisco Serra realizou o seu primeiro jogo pela selecção portuguesa e, apesar de um jogo tremido, é um jogador que pode muito bem ser o futuro 15 de Portugal. Emmanuel Rebello, que entrou ao intervalo, foi também auto de uma boa exibição. O luso-francês jogou, placou e pressionou como poucos. Por último, Aurélien Béco, esteve em campo nos últimos minutos sem tempo de se mostrar.

Num jogo difícil Portugal mostrou-se apático. Chegando a dar a impressão que esta equipa se apresenta sem ideias e soluções para os jogos, ficando-se a aguardar a resposta que os jogadores darão frente à Selecção da Tonga.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

XV inicial e Convívio Nacional

XV inicial:

1ª Linha: Jorge Segurado, João Correia e Thomas da Costa

2ª Linha: Gonçalo Uva e Eduardo Acosta

3ª Linha: Vasco Uva, Juan Severino e Tiago Girão

Médios: Pedro Leal e Duarte Cardoso Pinto

Centros: Diogo Mateus e Miguel Portela

Pontas: Gonçalo Foro e David Mateus

Defesa: Pedro Silva

Suplentes: João Júnior, Juan Murré, David dos Reis, Salvador Palha, Aurélien Béco, Emmanuel Rebello, Pedro Cabral e Francisco Serra

Convívio Nacional Portugal x Argentina “A”:

Este será mais um Convívio de apoio à Selecção Nacional que defrontará a Argentina-A. Os Escalões Sub-8, Sub-10, Sub-12 vão reunir-se na festa de rugby juvenil que antece o jogo da Selecção Nacional.

A Escola de Jovens Árbitros (EJA) apela, mais uma vez, à presença dos atletas Sub 14, Sub 16, Sub 18, Sub 20, Femininos, Seniores e Veteranos para agarrar no apito e arbitrar os jogos do convívio.

Programa:

11h00 - Recepção das equipas e dos Jovens Árbitros (Tenda ARS)
11h30 - Início dos Jogos
12h00 - Inscrição dos Pais no Torneio de Tag Rugby (Tenda ARS)
14h30 - Previsão do Final dos Jogos
15h00 - inicio jogo Portugal vs Argentina

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Derby de Cascais

Neste sábado vão haver jogos de grandes emoções. No Estádio Universitário a selecção portuguesa defronta os Jaguares, da Argentina, mas as emoções não se ficam por aqui.

Na Tapada da Ajuda, casa de Agronomia, vai haver derby de Cascais. De um lado o Cascais Rugby Linha, fundado por antigos jogadores do Dramático, do outro o GDS Cascais. Um jogo que tem a particularidade de ser o primeiro entre os dois clubes depois da cisão e cujos motivos de interesse aumentam quando apenas 1 ponto separa os clubes na tabela classificativa.

O Dramático de Cascais que após um campeonato menos conseguido na divisão de Honra de 2008/09, voltou este ano com novos elemento, entre os quais Conrad Stickling (ex-jogador de Agronomia) e o treinador Philip Kellerman, cujos métodos de treino são inovadores em Portugal. A equipa da Guia, um gigante do rugby português (são muito os títulos do clube de Cascais), apostou forte e o treinador trouxe consigo novos jogadores como: Louis Ackerman, Jamie Batting, Patrício Desmond e Andrew Barclays.
Do outro lado o Cascais Linha com um orçamento bastante reduzido e uma aposta em jogadores portugueses. Do plantel deste novo clube, constam ex-jogadores do Dramático, Belenenses, CDUL e Agronomia, entre outros. Mas os títulos parecem rondar os dois clubes de Cascais. Se o primeiro tem o historial que tem em mais de 30 anos de Rugby, o clube da Linha traz, em 2 anos de Rugby, 1 campeonato da II Divisão e duas finais da mesma, para além de 2 taças Shield nos campeonatos nacionais de Sevens.

Este jogo entre os dois clubes de Cascais é um jogo esperado por muitos há dois anos. Em 2007 após muitas conversas, vários jogadores da equipa sénior do GDS Cascais decidiram sair do clube. Na base da decisão estava o descontentamento com a maneira que o rugby vinha a ser gerido pela direcção do clube da Guia. Dos jogadores que saíram, muitos juntaram-se e decidiram fundar um outro clube. Nasceu assim o Cascais Rugby Linha (Associação Rugby da Linha).

Dois anos após a saída começaram negociações sobre uma possível fusão, entre os dois clubes: GDS Cascais e Cascais R.L.. As tentativas de fusão de ambas as partes acabaram por não dar resultado e os dois clubes seguiram assim caminhos diferentes.

Estão lançados os dados num jogo de emoções fortes e bastante esperado pelos amantes do rugby em Portugal. Um jogo que para além de bem jogado será, definitivamente, muito disputado.

Jornada 7 - Campeonato "Super Bock"

Todos os jogos do Campeonato Nacional. Escolha os vencedores em:

“Resultado Final”

Miguel Portela volta aos lobos.

O ¾’s centro de 35 anos volta a representar as cores da selecção nacional, após o Mundial de França em 2007. O jogador que assumiu recentemente numa entrevista ao site do seu clube, o GDD, que após o Mundial de 2007 decidiu dizer adeus à selecção nacional por não ter condições para continuar, volta a ser chamado para jogar contra os Jaguares.

A ùltima vez que vestiu a camisola dos lobos foi em Toulouse frente à Roménia durante o Mundial.

Mas a boa forma de Portela não passou despercebida ao seleccionador nacional e após o jogo dos 75 anos da FIRA onde integrou a primeira selecção da Europa, o experiente jogador do Direito, volta à selecção. E quem sabe se não é para ficar?

Apesar de não fugir aos mesmos nomes, a convocatória apresenta várias novidades. Desde já destacar as ausências de Sebastião da Cunha e João Uva, a 3ª linha do Belenenses, Hugo Valente, Nuno Taful e António Aguilar. Com estas ausências João Correia assume o papel de único talonador convocado, enquanto Francisco Serra poderá estrear-se com a camisola dos lobos uma vez que é o único defesa da selecção.

Neste jogo é bastante provável que se assista à estreia de 2 luso-franceses: Aurélien Beco e Emmanuel Rebello. Os dois jogadores de 23 e 27 anos, respectivamente, vêm bem referenciados e com fortes possibilidades de que seja desta que se estreiam pelo XV de Portugal. Na companhia de Beco e Rebello, regressaram também David dos Reis e Juan Murré, dois jogadores que reforçam (e bem) o 5 da frente.

Os convocados de Tomaz Morais foram:

  • Pilares: João Júnior, Jorge Segurado, Thomaz da Costa e Juan Murré;
  • Talonador: João Correia;
  • 2ª linha: Gonçalo Uva, Eduardo Acosta, David dos Reis e Juan Severino;
  • 3ª linha: Vasco Uva, Salvador Palha, Tiago Girão e Aurélien Beco;
  • Médio formação: Pedro Leal e Emmanuel Rebello;
  • Médio abertura: Pedro Cabral e Duarte Cardoso Pinto;
  • Centros: Diogo Mateus, Pedro Silva e Miguel Portela;
  • Pontas: Gonçalo Foro e David Mateus;
  • Defesas: Francisco Serra.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Jogador do Ano (2009) - IRB

Shane Williams, na fotografia a fugir de António da Cunha, foi o jogador do ano em 2008.

Já foram divulgados os nomeados para Melhor Jogador de 2009, com uma novidade: a lista de nomeados é composta por 7 jogadores.

Os nomeados são:

  • Jamie Heaslip da Irlanda (3ª linha – nº8)
  • Brian O'Driscoll da Irlanda (centro)
  • Matt Giteau da Austrália (médio abertura e 3/4’s centro)
  • Tom Croft da Inglaterra (3ª linha)
  • Francois Steyn da África do Sul (3/4’s centro e ponta)
  • Fourie du Preez da África do Sul (médio formação)
  • Richie McCaw da Nova Zelândia (3ª linha)

Os 7 jogadores foram escolhidos por um conjunto de ex-jogadores onde se incluíam os nomes de Will Greenwood, Gavin Hastings, Raphaël Ibanez, Francois Pienaar, Agustin Pichot, Scott Quinnell, Tana Umaga, Paul Wallace e ainda John Eales.

O vencedor será divulgado em Novembro juntamente com a apresentação do treinador e equipa do ano.

Antigos vencedores:

  • 2001 - Keith Wood, Irlanda
  • 2002 - Fabien Galthié, França
  • 2003 - Jonny Wilkinson, Inglaterra
  • 2004 - Schalk Burger, África do Sul
  • 2005 - Dan Carter, Nova Zelândia
  • 2006 - Richie McCaw, Nova Zelândia
  • 2007 - Bryan Habanna, África do Sul
  • 2008 - Shane Williams, País de Gales

(Escolha o seu jogador na sondagem lateral)

Portugal "B"

Reiniciam-se esta semana os trabalhos de preparação para os jogos dos próximos fins-de-semana da selecção portuguesa. Pela frente vão estar a equipa B da Argentina, Jaguares, composta por jogadores a actuar em Inglaterra, França, Itália e Argentina, e a selecção da Tonga, que inclui na sua convocatória o belenense William Hafu.

Enquanto esta semana a selecção “descansou”, devido aos compromissos do campeonato, os respectivos adversários jogaram. Os Jaguares frente à Geórgia e Tonga contra a Irlanda A.

Em ambos os jogos os futuros adversários de Portugal perderam. A Geórgia venceu os Jaguares por 24-22 e Tonga perdeu por números esclarecedores frente à Irlanda A, 48-19, num jogo onde Hafu jogou toda a 2ª parte marcando o último ensaio da selecção do pacífico.

Portugal parte para esta série de 2 jogos com 30 jogadores convocados, os regressos de David dos Reis e Francisco Pinto Magalhães são as novidades. Mas muitos foram os jogadores que ficaram de fora. Bernardo Costa Duarte, Francisco Mira, Diogo Fialho, Miguel Leal, José Pinto, Frederico Oliveira, Lourenço Kadosh e Valter Jorge são apenas alguns dos jogadores que poderiam figurar nos pré-convocados.

Se a estes juntarmos Diogo Miranda, Diogo Coelho, Acácio Sousa, Gustavo Duarte, Ricardo Dias, Afonso Sousa e João Pratas (todos eles já trabalharam na selecção) ou jogadores ainda sub-21 que fazem parte dos planteis seniores de muitos clubes da Divisão de Honra como Bernardo Silveira, Manuel Costa, Martim Bettencourt e Pedro Rocha e Melo, percebemos que se poderia criar uma equipa B. Isto tudo sem falar em jogadores luso-franceses.

Laurent Balangué, que esteve no Europeu de sub-21 realizado em Maio, é visto como uma promessa do rugby.

Neste fim-de-semana a Ucrânia jogou contra a Geórgia “A”. Porque não fazer o mesmo e criava-se um selecção que jogava contra equipas das divisões inferiores da Europa. Se a Geórgia e a Roménia o fazem, porque não nós?

Ganhavam-se jogadores, experiência e, consequentemente, melhor qualidade de jogo, para além desta equipa poder servir de plataforma para muitos jogadores que jogaram na selecção em escalões inferiores (sub-21).

domingo, 15 de novembro de 2009

75 anos - FIRA-AER

Miguel Portela e Gonçalo Uva foram titulares no jogo de celebração dos 75 anos da FIRA.

Num jogo que terminou com um resultado de 39-26, para o Barbariens franceses, o contigente português mostrou-se bastante presente e activo. O jogador do Direito Miguel Portela, de 35 anos, foi mesmo dos melhores jogadores do encontro.

O experiente jogador português foi bastante procurado pelo médio-abertura francês, Nicolas Laharrague. Este médio-abertura proporcionou uma das melhores jogadas do encontro, iniciando e terminando aquele que foi o primeiro ensaio da selecção da Europa.

Gonçalo Uva foi o outro português titular no encontro. O, também, jogador do Direito esteve em evidencia durante todos os ruck e alinhamentos do jogo.

Na 2ª parte entrou Luis Pissarra. Com a entrada do formação de Agronomia, foi visível o aumento de velocidade e melhoria do jogo da selecção da Europa. Por último entrou o luso-argentino, Juan Murré.

EUROPA XV:

1. TISSOT Olivier (Montpellier)

2. CAUDULLO Joan (Montpellier)

3. DEBATY Vincent (ASM ‐ Bélgica)

4. SOCAL Sorin (Oloron ‐ Roménia)

5. UVA Goncalo (Direito ‐ Portugal)

6. (CAP) CLARKIN Mathew (Montauban ‐ Inglaterra)

7. LUND Magnus (Biarritz - Inglaterra)

8. MOHR Robert (La Rochelle - Alemanha)

9. FEEIJOO Pablo (CRC Madrid - Espanha)

10. LAHARRAGUE Nicolas (U.S.A.P)

11. VISSER Sepp (Holanda)

12. CHRISTOPHERSPhilip (Castres ‐ Inglaterra)

13. PORTELA Miguel (Direito - Portugal)

14. PACE Samuele (Vidiana ‐ Itgália)

15. CHARTIER David (Bayonne ‐ Polónia)

16. MURRE Juan (Auch ‐ Portugal)

17. BONFILS Rémy (Stade français)

18. SIPIELSKI Bastien (Marmande ‐ Polónia)

19. VERSCHELDE Mathieu (Bélgica)

20. HENDRIX Pierre (Boisfort ‐ Bélgica)

21. PISSARA Luis (Agronomia - Portugal)

22. DIMOFTE Tiberius Ionut (Baïa‐mare ‐ Roménia)

23. SEMPERE Cesar (CRC Madrid ‐ Espanha)

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

"Super Bock Cup" - Pré-convocatória

Depois do primeiro jogo da “Super Bock Cup” frente à Namíbia, onde Portugal perdeu por 12-9, Tomaz Morais voltou a chamar os jogadores para preparar o embate contra a Argentina A.

Da última pré-convocatória de 30 jogadores para o jogo contra a Namíbia, saíram Lourenço Kadosh e Frederico Oliveira e entraram nas contas do seleccionador nacional Duarte dos Reis, Francisco Pinto Magalhães e Diogo Gama.

Os pré-convocados são:

  • Pilares: João Júnior, Jorge Segurado, Juan Murré, Thomas da Costa e Hugo Valente
  • Talonadores: João Correia e Nuno Taful
  • 2ª Linha: Gonçalo Uva, Eduardo Acosta, Juan Severino e David dos Reis
  • 3ª Linha: Vasco Uva, João Uva, Salvador Palha, Tiago Girão, Sebastião da Cunha e Aurélien Beco
  • Médio-formação: Pedro Leal, Emmanuel Rebello e Francisco Pinto Magalhães
  • Médio-abertura: Pedro Cabral e Duarte Cardoso Pinto
  • Centros: Diogo Mateus, Pedro Silva e Diogo Gama
  • Pontas: Gonçalo Foro, David Mateus e Pedro Carvalho
  • Defesas: António Aguilar e Francisco Serra

Gonçalo Uva marca presença na Bélgica

O contingente português presente na festa dos 75 anos da FIRA-AER foi aumentado com um jogador.

Gonçalo Uva, do Direito, foi convocado para fazer parte da equipa da Europa que irá defrontar uma selecção de jogadores a actuar no Top-14 de França.

Com esta chamada aumentam para 5 os portugueses presentes nesse jogo: Tomaz Morais, que irá comandar a equipa juntamente com Thomaz Putra da Polónia, Juan Murré, Miguel Portela, Luis Pissarra e, por fim, Gonçalo Uva.

O jogado do Direito, de 25 anos, vai fazer a sua estreia em selecções da Europa irá defrontar antigos jogadores de equipa como Danie Thiart, como também jogará ao lado de Olivier Tissot, Joan Caudullo e Sébastien Goze, todos do Montpellier.

O jogo terá transmissão em directo na Eurosport 2, às 14h de sábado

XV Europa vs French Barbariens

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

terça-feira, 10 de novembro de 2009

"Concorda que não se pare o Campeonato durante os jogos da Selecção?"

João Correia, Diogo Mateus e Pedro Leal são jogadores habitualmente chamados para os trabalhos da selecção.

A Selecção portuguesa realizou no passado dia 7 o primeiro jogo da época. Ao mesmo tempo realizava-se em Coimbra o jogo entre Académica de Coimbra e CDUP.

No Domingo jogou-se o Direito-CDUL e o Belenenses-Técnico, tendo o embate entre Agronomia e Benfica sido adiado, muito provavelmente devido aos compromissos da selecção.

A verdade é que nos jogados realizados foram muitas as ausências. Desde o Direito que perdeu 9 jogadores para os compromissos dos Lobos, até ao CDUL que teve 4 jogadores convocados para o jogo contra a Namíbia.

Por outro lado, a ausência destes jogadores permitiu que novos jogadores fossem usados para os respectivos jogos. Jogadores do escalão sub-21, ou simplesmente habituais suplentes tiveram oportunidades de se mostrar nos embates que se realizaram, e os resultados dos jogos acabaram por não variar muito com os compromissos da selecção.

  • O Belenenses ganhou com ponto bónus
  • o CDUL-Direito foi um jogo disputado até ao final, tal como seria se não houvesse compromisso da selecção, e com a vitória a pender para cada um dos lados.
  • A Académica, favorita e sem o seu melhor marcador, venceu o CDUP em casa.

A questão é saber se estas jornadas durante os jogos da Selecção Nacional de Rugby têm razão de ser? Se é benéfico para os jogadores ou penaliza demasiado os clubes?

Concorda que não se pare o Campeonato durante os jogos da Selecção?

Cabe a si votar na sondagem e dar a sua opinião.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Resultado Final - http://jornadarugbyfield.blogspot.com/

Não perca a Classificação, os resultados e os melhores marcadores do "Campeonato Nacional - Super Bock" em Resultado Final.

75 anos - FIRA-AER

Tomaz Morais, Miguel Portela, Luis Pissarra e Juan Murré vão entrar em campo, no próximo sábado, para representar a selecção da Europa.

Para festejar os 75 anos de da FIRA, foi organizado um jogo entre uma selecção europeia, composta por jogadores de Inglaterra, Itália, França, Portugal, Geórgia, Espanha, Roménia, etc… e os “Barbarians Franceses”, uma equipa formado por jogadores do campeonato Francês (Top-14).

Este é um jogo que põe em campo 4 portugueses. Depois do anúncio de que Tomaz Morais iria orientar o XV FIRA-ERA e que de Luis Pissara e Miguel Portela estariam entre os convocados para jogar, foi anunciada a presença do luso-argentino Juan Murré. O pilar de 26 anos, actualmente no Auch de França e que teve a 1ª internacionalização pela selecção portuguesa no jogo do Mundial de 2007 frente à Escócia, completa a delegação portuguesa que vai estar no relvado a celebrar a data.

Nesta selecção da Europa, Portugal é o país que mais jogadores cede, juntamente com França e Roménia, 3 cada. Inglaterra, Espanha, Bélgica e Polónia dão 2, enquanto Itália, Alemanha, Rússia e Geórgia são representados com apenas 1 jogador.

XV Europa:

  • Portugal - Juan Murre (Auch), Luis Pissara (Agronomia) e Miguel Portela (Direito);
  • França - Jean Philippe Genevois (Bourgoin), Benjamin Noirot (Racing Métro) e Nicolas Laharrague (Perpignan);
  • Roménia - Sorin Socol (Oloron), Alex Manta(Lyon) e Ionut Tiberius Dimofte (Baïa Mare);
  • Inglaterra - Mathew Clarkin (Montauban) e Philip Christophers (Castres);
  • Espanha - Pablo Feeijoo (CRC Madrid) e César Sempere (CRC Madrid);
  • Bélgica - Vincent Debaty (Clermont) e Mathieu Verschelden (ASUB Waterloo);
  • Polónia - Bastien Sipielski (Marmande) e David Chartier (Bayonne);
  • Itália - Samuele Pace (Viadana);
  • Alemanha - Robert Mohr (La Rochelle);
  • Rússia - Andrey Ostrikov (Aurillac);
  • Geórgia - Mamuka Magrakvelidze (Tarbes).

Do lado Francês são muitas as estrelas presentes neste jogo. Numa equipa composta por jogadores a actuarem num dos melhores campeonatos de Rugby do Mundo (TOP-14) são notórios os nomes de François Steyn, Dimitri Yachvili e Vilimoni Delasau, entre outros.

“Barbarians Franceses”:

  • Toulon: Laurent Emmanuelli e Sébastien Bruno;
  • Toulouse: Benoît Lecouls e Florian Fritz;
  • Biarritz: Jérôme Thion, Dimitri Yachvili e Julien Peyrelongue;
  • Clermont: Loïc Jacquet e Vilimoni Delasau;
  • Perpignan: Grégory Le Corvec, Farid Sid e Jérôme Porical;
  • Dax: Matthieu Lievremont;
  • Stade Français: Pierre Rabadan, Mathieu Blin;
  • Racing Metro: François Steyn;
  • Bourgoin: Arnauld Tchougong;
  • Castres: Ludovic Michaux , Romain Teulet e Pierre-Manuel Garcia;
  • Bayonne: Jean-Baptiste Peyras

Portugal vs Namíbia, 2009

Ainda não foi desta que Portugal ganhou à selecção da Namíbia. Num jogo onde a exibição portuguesa foi melhor que o resultado, as melhorias foram significas, principalmente nos avançados.

Jogaram por Portugal:

  1. Jorge Segurado
  2. João Correia
  3. Tomaz da Costa – João Júnior
  4. Eduardo Acosta – Sebastião da Cunha
  5. Gonçalo Uva
  6. Vasco Uva
  7. Salvador Palha – Tiago Girão
  8. Juan Severino
  9. Pedro Leal (3+3+3)
  10. Duarte Cardoso Pinto – Pedro Cabral
  11. Gonçalo Foro
  12. Diogo Mateus
  13. Pedro Silva
  14. David Mateus
  15. António Aguilar

Foi um jogo de penalidades. A selecção Portuguesa não se portou mal para um primeiro jogo, mas a verdade é que esta derrota contra a Namíbia põe Portugal um lugar (21º) abaixo do anterior (20º) no ranking da IRB. De registar a boa entrada de João Júnior, muito estabilizou as mellês, o regresso de David Mateus aos bons jogos, do jogo ficaram na memória as boas entradas que fez, lembrando os velhos tempos, e ainda a boa exibição de Salvador Palha, com boas performances na recuperação de bolas.

Portugal que fez neste desafio o primeiro jogo da época, tem agora duas semanas para preparar o jogo contra a selecção da Tonga, onde jogará o bem conhecido William Hafu. O Tonganês é a grande novidade, para os portugueses, na selecção do país do pacífico.

(fotografia retirado do blog fotorugby)

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

"Super Bock Cup" - Portugal Namíbia & Convivio ARS

Está tudo a postos para o jogo entre Portugal e Namíbia e ambas as equipas se prepararam para vencer o jogo de abertura da “Super Bock Cup”.

Restam poucas dúvidas sobre a equipa titular, mas não estará muito longe desta:

1ª linha - Jorge Segurado, João Correia e Thomaz da Costa

2ª linha - Eduardo Acosta e Gonçalo Uva

3ª linha - Vasco Uva, Salvador Palha e Tiago Girão

Médios - Pedro Leal e Pedro Cabral

Centros - Diogo Mateus e Pedro Silva

Pontas - Gonçalo Foro e David Mateus

Defesa - António Aguilar

Como vem sendo hábito, ao jogo antecederá um convívio de rugby juvenil organizado pela Associação de Rugby do Sul. Estes eventos que costumam ter à volta de 500 jogadores envolvidos, entre os 7 e 13 anos, trazem à capital todas as escolas de rugby espalhadas pelo país.

Mas há novidades neste convívio, os pais dos jogadores poderão participar activamente. Para tal a ARS desafia os pais e mães a participarem num torneio de Tag rugby que se realizará por voltas das 14 horas no local do convívio. Esse torneio será constituído por equipas mistas de 6 jogadores e os jogos terão a duração de 10 minutos.

A Escola de Jovens Àrbitros (EJA) apela, mais uma vez, à presença dos atletas Sub 14, Sub 16, Sub 18, Sub 20, Femininos, Seniores e Veteranos para marcarem presença, agarrar no apito e arbitrar os jogos do convívio.

Programa:

  • 12h30 - Recepção das equipas e dos Jovens Árbitros (Tenda ARS)
  • 13h00 - Início dos Jogos
  • 13h30 - Inscrição dos Pais no Torneio de Tag Rugby (Tenda ARS)
  • 16h00 - Previsão do Final dos Jogos
  • 16h30 - Início do jogo Portugal – Namíbia

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

5ª Jornada - Divisão de Honra

A antevisão da 5ª jornada da Divisão de Honra-Campeonato Super Bock, em "Resultado Final"

Convocados para o jogo com a Namíbia

Já foi oficializada a convocatória final para o primeiro jogo da selecção portuguesa de preparação para o Torneio Europeu das Nações. Para o jogo frente à Namíbia foram convocados:

Pilar (4):

  • Hugo Valente, João Júnior, Jorge Segurado e Thomaz da Costa

Talonador (2):

  • João Correia e Nuno Taful

2ª Linha (3):

  • Eduardo Acosta, Gonçalo Uva e Juan Severino

3ª Linha (3):

  • Vasco Uva, Salvador Palha e Sebastião da Cunha

Nº 8 (1):

  • Tiago Girão

Médio formação (2):

  • Pedro Leal e Emanuel Rebello

Médio Abertura (2):

  • Pedro Cabral e Duarte Cardoso Pinto

Centro (2):

  • Diogo Mateus e Pedro Silva

Ponta (3):

  • Gonçalo Foro, David Mateus e Frederico Oliveira

Defesas (1):

  • António Aguilar

Saíram da convocatória o 3ª linha belenense João Uva, o médio formação de Agronomia Lourenço Kadosh e o ponta do Direito Pedro Carvalho.

Destaque para o regresso do talonador do Direito Nuno Taful, que após muitos anos ao serviço do Técnico e com poucas jogos na selecção volta a ter uma oportunidade de mostrar o seu valor.

Provável XV titular:

  1. Jorge Segurado
  2. João Correia
  3. João Júnior
  4. Eduardo Acosta
  5. Gonçalo Uva
  6. Salvador Palha
  7. Vasco Uva
  8. Tiago Girão
  9. Emanuel Rebello
  10. Pedro Cabral
  11. David Mateus
  12. Diogo Mateus
  13. Pedro Silva
  14. Gonçalo Foro
  15. Pedro Leal

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Tudo sobre: Portugal x Namíbia

Rugby Portugal / Lobos em França
"BLOGUE DEDICADO AO RUGBY PORTUGUÊS E AOS LOBOS EM FRANÇA!"
&
"Rugby Field"
"UM ESPAÇO PARA O RUGBY PORTUGUÊS"
Juntam esforços e antecipam o jogo de Portugal frente à Namíbia.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

"Resultado Final"

Não perca a tabela de classificação do Campeonato Nacional "Super Bock" em Resultado Final.
(resultados e classificações da Divisão de Honra, I Divisão e Sub-21)

"Super Bock Cup" - Portugal x Namíbia - todos os jogos.

A selecção Africana que se encontra a preparar a eliminatória de apuramento frente à Tunisia, nos dias 14 e 28 de Novembro, vem pela 3ª vez a Portugal. Antes em 1991 e 1998 as duas selecções já se haviam defrontado, sempre com a vitória a sorrir para os Africanos. Contudo o primeiro jogo entre os dois países remonta a 1990... na Namíbia.

O primeiro jogo teve lugar em Windhoek, na Namíbia, a 21 de Abril de 1990. Num jogo marcado pela diferença de pontos, para a história ficou a estreia de António da Cunha, que recentemente foi homenageado com o prémio carreira da FPR. O resultado final acabou por ser 88-9 e por Portugal jogaram: R. Carvoeira, J. Chança, V. Durão, J. Jonet, J. Laureano, L. Neves, E. Macedo, J. Pereira, J. Pires, J. Queimado, J. Rocheta, J. Rodrigues, J. Rosado, N. Thomaz e J. Vilar Gomes.

Namíbia 88 x 9 Portugal.

No segundo jogo, disputado em terras lusitanas, mais propriamente em Lisboa, a equipa Portuguesa conseguiu fazer frente a poderosa equipa Namibiana. Apesar dos 8 ensaios sofridos, a equipa Portuguesa conseguiu subir de nível. Num jogo onde o resultado final foi de 12-34, João Jonet, António da Cunha, Sérgio Ferreira, José Queimado, Francisco Borges e Tomaz Morais, foram alguns dos que jogaram nesse jogo.

Portugal 12 x 34 Namíbia.

No terceiro e último entre as duas selecções, Portugal voltou a perder. Apesar do resultado de 19-36, a selecção Portuguesa conseguiu criar grandes embaraços à equipa da Namíbia, que já se encontrava qualificada para o Mundial 1999. Este foi também um jogo marcado pela despedida de José Carlos Pires, que na altura era o capitão da selecção. Jogaram: Sérgio Ferreira, Paulo Alcino, Joaquim Ferreira, Marcelo D’orey, Sommer Ribeiro, Tiago Costa, Rui Chança, José Carlos Pires, Luís Pissarra, João Bento, Sérgio Azevedo, Nuno Mourão (3+3+3+2), Salvador Amaral (3), Ricardo Nunes (5) e Rohan Hoffman.

Portugal 19 x 36 Namíbia.

A selecção Portuguesa defronta pela 4ª vez a congénere Namibiana. Com um saldo negativo, 3 jogos-3 derrotas, Portugal pode neste jogo inverter a tendência e ganhar pela primeira vez na sua história à 2ª melhor selecção Africana.