quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Um olhar aos finalistas: CDUL.

Depois de uma apresentação do campeão nacional, olhamos agora para aquele que tem vindo a ser a melhor equipa neste campeonato: o CDUL.

Sem ganhar o campeonato há mais de 20 anos o o clube da cidade universitária adoptou uma estratégia de há anos para cá que consiste numa aposta em jogadores da formação. A grande prova disso é a utilização de muitos sub-21 durante os jogos deste ano, coroada com a boa exibição dos mesmos. Bernardo Silveira e Francisco Appleton são bons exemplos de dois jogadores ainda com idades do escalão de sub-21 e que são preponderantes nos seniores. Mas essa aposta não ficou por aqui.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Um olhar aos finalistas: Direito.

Com o aproximar da fase final do campeonato, começam as apostas sobre o clube que vai vencer o Campeonato Super Bock 2010/11. CDUL, Agronomia, Direito já estão qualificados, restando apenas um lugar que será ocupado ou pelo Belenenses ou pela Académica.

Nos últimos anos os lugares foram ocupados por aqueles que chegaram a ser apelidados como os 4 grande do rugby nacional, mas este ano aparece uma sombra do Norte do país que pode muito bem trazer novidades. Independentemente disso é notória a diferença destes 5 clubes para os restantes, a começar pelos jogadores internacionais que completam os seus planteis. Com estes internacionais, na variante de VII ou em XV, os planteis deste clubes começam a ganhar uma estabilidade competitiva, onde os mais velhos podem e devem transmitir essa experiência aos mais novos. E um exemplo de sucesso dessa estratégia é certamente o Direito.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Convocados para os treinos da selecção

Jacques chamado aso Lobos
Com o aproximar de Janeiro, Errol Brain e Frederico Sousa preparam-se para aquela que será a mais importante fase da selecção nacional de XV: o Torneio das Nações que se realiza entre Fevereiro e Março.

Apesar de ainda não poderem contar com os jogadores portugueses a actuar em França, como Julien Bardy, Gonçalo Uva, Anthony Alves e outros, foram chamados para os treinos 31 jogadores das mais diversas equipas do Campeonato Super Bock. Direito, Agronomia e CDUL aparecem com vários jogadores entre os chamados para o XV surgindo logo a seguir Belenenses e Académica com 3 cada. Surpresa ou não, Manel Castro Pereira, jogador sub-21, que continua a merecer a confiança dos treinadores nacionais.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Belenenses ou Académica?

Com o Natal à porta o rugby português arrumou as chuteiras durante uns tempos... a competição nacional apenas volta em Janeiro e logo com muita por se decidir.

No "Campeonato Super Bock" CDUL, Agronomia e Direito já garantiram um lugar na fase final. Na sua companhia irá estar ou Belenenses ou Académica. Há muito tempo que não se via um campeonato tão equilibrado e com luta até ao final. 

David Mateus
O Belenenses que mudou de treinador recentemente (Albertino Minhoto substituiu o neo-zelandês Kevin Horan), prepara-se para uma partido do tudo ou nada frente ao Benfica, que não poderá contar com Andres Odstrill, médio formação argentino que se lesionou contra a Agronomia. Este é um jogo onde muito do futuro do Belenenses estará em jogo.
Do lado de Coimbra o desafio parece mais fácil. O pretos recebem o lanterna vermelho naquele que será o último jogo do CRAV na Divisão de Honra. A vitória não deverá fugir aos jogadores de Coimbra, mas isso pode não ser suficiente. Para atingir a tão desejada (e merecida) fase final os pretos precisam que o Belenenses perca.

Vai certamente ser uma jornada de nervos onde o Belenenses vai tentar ultrapassar um Benfica com quem perdeu na primeira volta, iniciando depois desse jogo um ciclo de desafios onde não esteve à altura do que nos habituou. Foram 6 jogos e apenas duas vitórias contra os últimos classificados, Técnico e CRAV. ~Por outro lado a Académica fez o percurso inverso em 6 jogos da 2ª volta apenas perdeu 2 (Agronomia e Direito) tendo garantido ponto bónus defensivo em ambos os jogos.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Grandes jogos e grandes decisões

Agronomia e Belenenses vão entar em campo naquele que será o jogo da jornada.
Prevê-se mais um fim-de-semana emocionante no que diz respeito ao Rugby. No campeonato nacional o 1º classificado vai jogar às Olaias num jogo onde a vitória e o pontos bónus não lhes devem fugir. Independentemente disso, com vitória ou não e como o conjunto universitário já garantiu a passagem à fase final, apenas resta a dúvida de irá usar muitos jogadores não tão utilizados ou se deverá apresentar um XV com as suas principais armas.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Finalistas da 1ª Divisão na luta até à final!!

O Argentino Diego, é uma mais valia da formação de Cascais.
Já se conhecem os clubes qualificados para a final four da 1ª Divisão. Cascais, Montemor, CDUP e Évora (finalista da época passada) vão lutar pelo lugar que dá acesso ao "Campeonato Super Bock 2011/2012". Se o CDUP, que desceu do Campeonato Super Bock na época passada, e o Évora, que marcou presença na final da 1ª Divisão na época 2009/10 tendo perdido para o CRAV, aparecem com principais candidatos, o Cascais é uma equipa que se reforçou bastante para um único objectivo (voltar a figurar entre os grandes rugby nacional) enquanto o Montemor aparece com um outsider que merece bastante respeito.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Defender mais e melhor!

Contra as Ilhas Fiji sofreram-se 5 ensaios.
A selecção portuguesa de VII conseguiu perder muito do que tinha conquistado no primeiro dia o torneio do Dubai. Depois de ter ganho à Inglaterra numa vitória histórica que mereceu destaque da IRB, o jogo foi considerado como o momento do dia, e de uma vitória frente à França que contava com nada mais nada menos que 7 jogadores de clubes do TOP14, os Lobos foram perder diante de uma Rússia e frente ao Zimbabwe, na Taça Bowl, ficando em penúltimo lugar no torneio.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Fiji vs Portugal Dubai 7's 2010

Dubai Sevens: Play of the Day

Com distinção mas sem glória.

Adérito Esteves frente às Fiji no jogo inaugural do torneio.
A participação portuguesa no primeiro dia de rugby do Dubai foi uma das que mereceu maior destaque da imprensa mundial. Para a história ficou a vitória sobre a Inglaterra, uma das candidatas ao título do circuito.

O torneio começou logos com o jogo entre as ilhas Fiji e Portugal. Com uma vitória para a equipa do pacífico, aos Lobos restava olhar para a frente a ganhar às selecções europeias: Inglaterra e França. E não é que foi mesmo?
Com uma grande exibição daquele que é o melhor marcador do primeiro dia de sevens no Dubai, o ponta do CDUL, Frederico Oliveira, os Lobos conseguiram superiorizar-se ao conjunto inglês e alcançar aquela que foi a primeira vitória de sempre frente a Inglaterra. Com esta vitória Portugal pode-se orgulhar de já ter ganho a todas as selecções do Reino Unido.
Frederico Oliveira, com cinco ensaios em 3 jogos, é o melhor marcador do torneio.
Moralizados com a vitória e uma possibilidade de marcar presença entre as 8 melhores selecções do torneio na Taça principal (Taça CUP), os Lobos foram para cima dos Franceses no último jogo do dia. Com um Frederico Oliveira, mais uma vez, endiabrado tanto na defesa como na ataque (pode ser o próximo lobo a partir para terras gaulesas), a vitória acabou por sorris para os portugueses.

Classificação final do Grupo D.
Apesar desta vitória a Taça CUP não estava garantida. Faltava-se jogar o Inglaterra - Fiji para saber quais a equipas a ficar em 1º e 2º lugar. Um empate ou uma derrota da Inglaterra era o suficiente, pois no confronto directo levava-se vantagem, fruto da vitória portuguesa, mas a sorte não estava do lado português. A Inglaterra com um jogo muito táctico e forte levou a melhor sobre as ilhas do pacífico e conseguiu assim os 3 pontos acabando a fase de grupos empatada com Portugal e Fiji.

Com este resultado e os muitos pontos sofridos diante das ilhas Fiji os lobos ficaram com a pior diferença de pontos (-10) e assim perderam para as ilhas Fiji  (49) e Inglaterra (15) a possibilidade de figurar entre as 8 melhores do Torneio.
A merecida festa depois da vitória frente à Inglaterra.
Apesar de tudo, conquistaram-se 7 pontos, o que para muitas selecções é o suficiente para passar à Taça Cup. Para Portugal não foi, mas mais uma vez provou-se que se está no bom caminho e os Lobos mereciam estar na Taça CUP. Mas agora há que olhar em frente e trazer a Taça Bowl para Lisboa. Para tal teremos que vencer a Rússia na partida referente aos 1/4 de final.