quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

O melhor médio-formação da década

Está formado o pack avançado. Joaquim Ferreira, Paulo Silva, Rui Cordeiro, Gonçalo Uva, Marcelo D’orey, Vasco Uva, Paulo Murinello e António da Cunha foram os jogadores mais votados pelo público.

Uma vez escolhidos os jogadores que “decidem quem ganha o jogo”, faltam aqueles que “definem por quanto”...

Falamos dos três-quartos.

A primeira posição a ser votada é a do médio-formação. Estes jogadores não têm apenas que se distinguir na beleza do passe, têm que ser dos jogadores com melhor visão em campo e a ao mesmo tempo ter uma capacidade de reacção bastante rápida.

Os médios-formação são invariavelmente os primeiros jogadores a placar, fruto da posição que ocupam, atrás e perto das situações estáticas ou formações ordenadas, e também são os guias dos avançados.

Nesta posição foram poucos os jogadores que representaram Portugal. Se dois deles representaram o nosso país ao mais alto nível na variante de XV, o outro foi inúmeras vezes internacional em VII, contabilizando títulos Europeus e presenças em Mundiais da variante.

Luís Pissarra – AEIS Técnico e AEIS Agronomia

  • Internacional de 1996 a 2007
  • 77 Internacionalizações
  • Vencedor do Torneio Europeu das Nações
  • Convocado para o Mundial de 2007
  • Internacional de VII
  • Representou os Barbarians

José Pinto – GD Direito e Roma

  • Internacional desde 2001
  • 44 Internacionalizações
  • 3 Ensaios (15 pontos)
  • Vencedor das 6 Nações B
  • Convocado para o Mundial de 2007

António Pinto – GDS Cascais

  • Internacional de 2000 a 2008
  • 3 Internacionalizações
  • Internacional em VII

25 comentários:

Anónimo disse...

aqui não há grandes duvidas!

David disse...

e o pipoca?

Anónimo disse...

fácil!!

Anónimo disse...

é pena que o antonio pinto tenha jogado pouco na seleçao, pois ele numa equipa é mais importante do que qualquer um dos outros.

Anónimo disse...

Quem viu os jogos do José Pinto no Mundial não pode ficar indiferente a esta votação!

Pissarra tem um excelente passe, António Pinto muita velocidade mas o José Pinto dinamiza por completo uma equipe.

o meu voto vai para ele.

Anónimo disse...

Zé Pinto com toda a certeza

S disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
S disse...

Cada um tem as suas próprias qualidades e são diferentes entre eles. Joguei contra os 3, por isso digo o seguinte:

- Ao ver o Piçarra jogar, tudo parece fácil. O passe, seja ele à Gregan, seja passes curtos, longos, sai sempre com simplicidade. Ele é o verdadeiro patrão dos avançados, pois tem um grande entendimento com a sua avançada, a conduzir os mauls...
Peca na minha opinião por falta de eficácia e atitude na defesa.

-Zé Pinto, um grande nº9. Se o Piçarra é bom a conduzir os mauls, o Zé é bom a defender e a atacar, uma vez que é mais rápido que o Lois e também mais forte e raçudo. Tudo isto não é de agora, uma vez que convém lembrar que quando chegou a sénior destronou o habitual formação do GDD, o Tamagnini.

-António Pinto, um verdadeiro rato nas conquistas das bolas. Metia a mão e a cabeça onde os outros andavam com os pés. Talvez o mais franzino dos 3, mas nem por isso se negava a nenhuma placagem. Tinha muita ratice de jogo. Conseguia transportar a sua experiência de jogo de 7 para o de XV, onde procurava bons buracos para furar e dar a bola.
Talvez se tivesse jogado noutro clube, a sua carreira ao serviço da selecção fosse outra.

Anónimo disse...

Sem dúvida Pissarra: pela qualidade e por tudo que deu à selecção.

Mas sem dúvida que estão aqui 3 excelentes médios de formação.

Anónimo disse...

O Pissarra até pode ter tido mais importância para o Rugby português dado o número de internacionalizações, o facto de ter sido capitão muitas vezes, e por tudo o que deu à selecção. Mas o Zé Pinto é um jogador de nível internacional, como nunca houve outro na sua posição em Portugal. É dos melhores jogadores que vi actuar em Portugal (top 5, de caras)e, para mim, foi a grande figura no Mundial.

Anónimo disse...

Grande, O Zé Pinto!!! Muito bom, o Lois, mas não Grande.
Está votado!

Anónimo disse...

As barbaridades que se dizem aqui: "o Zé Pinto é um jogador de nível internacional, como nunca houve outro na sua posição em Portuga" e em baixo também dizem que o Vasco Uva é o melhor nº 8 de sempre, etc ... etc ...

Isto é mesmo coisa de putos!

Se há alguma comparação entre o Zé Pinto ou um João Marques Pinto, ou mesmo um João Jonet.

O Vasco Uva o melhor nº 8 de sempre? Comparar ele ao Raul Martins (capitão da selecção durante 12 anos) ou o Bernardo Marques Pinto que ganhou tudo o que havia para ganhar, que foi capitão da selecção durante sei lá quantos anos, que era 10 vezes jogador mais completo do que o Vasco, que teve 40 e tal internacionalizações como capitão (que hoje corresponderia a 120 internacionalizações), ou mesmo o Zeca Pires da Académica, grande nº8, capitão da selecção durante anos. E já nem vou ao Alex Lima, etc....

Anónimo disse...

Dizer que o Ze Pinto dá mais dinamica a um jogo que o Lois é nao perceber nada de rugby.
O Ze Pinto fez um bom Mundial com toda a razão, mas nao é por isso que o faz melhor jogador que o Lois.

Anónimo disse...

Meu caro do comentário das 7:06.

Antes de mais, a votação é para os jogadores que mais se destacaram na última década.

Mas em relação aos jogadores que referiu, deixe-me fazer o seguinte comentário. O rugby em Portugal, embora não pareça tão obvio, evoluiu alguma coisa. Principalmente ao nível da disponibilidade e dedicação dos jogadores, que embora não sendo profissionais, começam a ter algumas condições. No que respeita à preparação fisica dos jogadores, também existe hoje outro tipo de trabalho. Por isso não dá para comparar as épocas. Arrisco-me a dizer que esses jogadores que mencionou, hoje, não teriam lugar na selecção nacional.

Pode ter a certeza que, por exemplo, o José Pinto tem um nível preparação e andamento que o colocam muito à frente desses jogadores que referiu para a posição dele.

Eu vi jogar (e até joguei com alguns) os jogadores que referiu e digo-lhe que não dá para comparar as épocas. Naquele tempo era puro amadorismo e carolice.

Anónimo disse...

O melhor da década foi o Lois, acho que não há grandes dúvidas em relação a isso. O Zé Pinto é o melhor com a bola na mão e o António o mais rijo. O AP talvez tivesse ido mais longe se não jogasse Cascais.

Anónimo disse...

Caro "pouco esperto"comentário das 7:51

Exactamente por ser impossível comparar épocas é que não se dizem barbaridades como este ou aquele é o melhor formação de sempre. Ou o melhor nº 8 de sempre. Ou o melhor apanha bolas de sempre.

Anónimo disse...

Atenção Blogueiro:
O Pissarra (Lois) começou na Agronomia, já Senior foi para o tecnico, e voltou para a Agronomia.

Geral: Ze Pinto muito bom, mas medio de formaçao de raiz é o Lois, sem duvida. O Ze pinto fez um jogo sensacional contra a Italia de facto, mas foi um jogo.
O lois é um jogador que dá gozo ver jogar, e um passe fabuloso, comanda avançados e poe os 3/4s a andar, unico a dar movimento a um jogo.
Como dizia o livro: dar-me umpar de medios dar-te-ei uma equipa. O Lois é isso tudo, e com um bom abertura faz meia equipa.

Anónimo disse...

Ou tu estás armado em engraçadinho ou então pronto...és burro! Década! 10 anos! Últimos!

Anónimo disse...

Década não é igual sempre.
A votação está certa, nomes para a década.
Os comentários como o teu mais uma vez são estúpidos. Década não é desde sempre!!!
Phoenix que é burro!

Anónimo disse...

Pouco esperto é quem vem comparar jogadores puramente amadores e duma época em que muitos chegavam à selecção sem saberem direito as regras do jogo, com os jogadores de hoje.

Os jogadores que referiu eram jogadores jeitosos para jogarem entre amigos. Não tinham a qualidade, nem o talento nem a preparação dos jogadores de hoje. E ponto final.

Anónimo disse...

Porra que é burro.
concordo com o que dizes, logo não se diz que é o melhor de sempre, não há termo de comparação, são épocas diferentes ... logo não sejas burro e fica-te pela eleição da década e não digas estupidezes de " o zé pinto é o melhor de sempre". é uma afirmação ou estúpida ou de uma criança. ou das duas que é o que tu provavelmente és.

Anónimo disse...

''O Vasco Uva o melhor nº 8 de sempre? Comparar ele ao Raul Martins (capitão da selecção durante 12 anos) ou o Bernardo Marques Pinto que ganhou tudo o que havia para ganhar, que foi capitão da selecção durante sei lá quantos anos, que era 10 vezes jogador mais completo do que o Vasco''

epa que tamanha falta de nocao da realidade

Anónimo disse...

Em vez de criticarem por tudo e por nada arranjem argumentos.

Anónimo disse...

oh caçurdo, quem escreveu "...que era 10 vezes jogador mais completo do que o Vasco'' ???

Quem começou a comparar foste tu, e a comparar o incomparável.

Anónimo disse...

ai que as meninas estão zangadas...
beijem-se... e usem preservativo...